Escritor busca aprimoramento no ITEGO

No ITEGO Governador Onofre Quinan desde o dia 24 de abril como aluno, o ator Silva Júnior, cujo nome de batismo é José Evangelista da Silva, de 58 anos, faz o Curso de Oratória com o objetivo de ganhar mais conhecimento. Além de buscar o dom da fala, Silva Júnior também é ator e escritor.

 

Trabalhando com teatro desde os 14 anos, Silva Júnior atuou como ator e diretor e criou a Companhia de Teatro Bocaemboca, passada para outra pessoa em 1989, quando ele mudou o foco e passou a ser professor da Escola de Teatro de Anápolis.

 

 

 

Depois de uma grande quantidade de peças de teatro escritas, por influência da escritora Natalina Fernandes, da União Literária de Anápolis (ULA), resolveu publicar livros.  O primeiro foi Cantos, Encantos, Humor e Fantasia, de 2011, composto por três peças de teatro: um monólogo (Brasilino Engole Sapo – comédia); e dois musicais infanto-juvenis inspirados na Bíblica (Cantos e Encantos de um Reino sem Igual, uma Fantasia Real e O Primata, Macaquice e Molecagem).

 

No segundo livro, o autor muda o foco e vai de poemas, com o título Quem vai Querer?. Já a terceira obra é uma pesquisa que Silva Júnior realizou sobre o Grupo Teatral do Sesc, que existiu na cidade entre 1974 e 1979. O escritor explica que, como não havia nada registrado, teve que buscar informações no Museu Histórico de Anápolis e em arquivos pessoais de quem participou do GTS. As mensagens bíblicas em prosa estão no quarto livro do autor que tem como título Pensando Bem.

 

Todos os livros foram editados pela Editora Kelps em parceria com a Prefeitura de Anápolis, através do projeto Anápolis em Letras, Fatos e Imagens, que tem como objetivo resgatar escritores inéditos da cidade. Até hoje, ao todo, 240 títulos foram publicados. Hoje, destaca Silva Júnior, o projeto virou lei e, anualmente, abre-se um edital pelo Fundo Municipal de Cultura, sempre no primeiro semestre, e os livros são lançados por ocasião do aniversário da cidade, em 31 de julho.

 

O escritor revela que veio para o Curso de Oratória porque viu uma oportunidade de ser um professor da área ou ser um orador com técnica. “O curso é muito bom. A gente percebe os avanços dia-a-dia”, salienta recomendando que outras pessoas procurem fazer a capacitação ofertada pelo ITEGO.

 

Mesmo estando em busca de novos horizontes, Silva Júnior não pretende deixar de escrever. “Já iniciei quatro novos livros, incluindo um livro digital coletivo, com participação de outras pessoas. Esse livro (Causos e História de Anápolis) está recebendo a colaboração de várias pessoas que fazem o compromisso de não o vender”, ressalta.

 

(Dirceu Pinheiro)

 

Publicado em 16/05/2017

Departamento de Tecnologia da Informação e Comunicação - CEPA

© Copyright 2012 - Todos os direitos reservados